swMenuFree


Intoxicações com agrotóxicos aumentam 126,8% entre os trabalhadores rurais

Por Viviane Tavares
Da Fiocruz

O Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo. Embora trágico, isso já não é mais novidade. No entanto, recentes pesquisas latino-americanas mostram que, além da intoxicação via alimentos, os trabalhadores também tem sofrido com esse impacto. E essa realidade está longe de ser mudada. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na safra 2010/2011, o consumo foi de 936 mil toneladas de agrotóxicos, movimentando US$ 8,5 bilhões entre dez empresas que controlam 75% desse mercado no país.

No artigo "Uso de agrotóxicos no Brasil e problemas para a saúde pública", publicado na última edição dos Cadernos de Saúde Pública, as autoras Raquel Maria Rigotto, Dayse Paixão e Vasconcelos e Mayara Melo Rochaafirmam que entre 2007 e 2011, de acordo com os dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), houve um crescimento de 67,4% novos casos de acidentes de trabalho não fatais devido aos agrotóxicos. No mesmo período, as intoxicações aumentaram 126,8%. Entre as mulheres, o crescimento foi ainda maior, 178%.

 

Para as pesquisadoras, os agrotóxicos constituem hoje um importante problema de saúde pública, "tendo em vista a amplitude da população exposta nas fábricas de agrotóxicos e em seu entorno, na agricultura, no combate às endemias e outros setores, nas proximidades de áreas agrícolas, além de todos nós, consumidores dos alimentos contaminados", explicam no artigo.

 

Leia mais...

Porque uma Campanha Contra os Agrotóxicos?

Nos últimos três anos o Brasil, vem ocupando o lugar de maior consumidor de agrotóxicos no mundo. Os impactos à saúde pública são amplos porque atingem vastos territórios e envolvem diferentes grupos populacionais, como trabalhadores rurais, moradores do entorno de fazendas, além de todos nós que consumimos alimentos contaminados.

Diante desta situação, mais de 50 entidades nacionais se juntaram desde 2011 na Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, que tem o objetivo de sensibilizar a população brasileira para os riscos que os agrotóxicos representam, e a partir daí tomar medidas para frear seu uso no Brasil.

Junte-se a nós! Assine nossa petição e entre em contato com o comitê mais próximo!

Assine nossa Petição!

A Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos lançou um abaixo assinado para banir do nosso país os agrotóxicos já banidos em outros países. É inaceitável que o nosso país continue sendo a grande lixeira tóxica do planeta. Por isso colabore:

- Assine a petição virtual
- Baixe e imprima o abaixo-assinado e papel e comece a colher assinaturas.

Veja aqui a lista das substâncias que queremos banir, e as instruções para coleta de assinaturas. Participe!

Dossiê ABRASCO

Alguém ainda acha que agrotóxico não faz mal? Veja nos dossiês da ABRASCO (parte 1parte 2, parte 3) a devastação que os agrotóxicos e o agronegócio vem causando à população brasileira.

O Veneno está na Mesa

O veneno está na mesa 2

Baixe a imagem para gravar um DVD em alta qualidade do filme

Baixe a arte da capa e bolacha para impressão

A Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos alerta: O veneno está na mesa. Assista ao filme do premiado diretor Sílvio Tendler, que mostra os perigos dos agrotóxicos e aponta que a agroecologia já acontece e representa uma solução real para a agrícultura sustentável.

Notícias sobre a Campanha

16/10/2014, 16:35
ato-contra-o-uso-de-agrotoxicos-em-pernambucoPor Laudenice Oliveira (Assessoria Centro Sabiá) Terça-feira, 13 de outubro, início da noite, a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, em Pernambuco, junto com movimentos e organizações sociais do estado, realizou uma ação no centro do Recife para denunciar o uso de agrotóxicos nos alimentos consumidos pela população. A atividade foi um adesivaço  no supermercado Bompreço do Parque Amorim, rede Walmart, e um aulão na  praça  Parque Amorim, no  Centro do Recife. No Bompreço, foram aplicados adesivos em frutas, verduras...
12/09/2014, 15:23
campanha-realiza-reuniao-nacional-e-define-linhas-de-acaoNos dias 9 e 10 de setembro, a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida realizou uma reunião nacional com participação de diversas organizações e comitês regionais. A Campanha se reafirma como uma articulação nacional que luta para denunciar os efeitos dos venenos e do agronegócio e anunciar novos modos de organização da produção agrícola através da agroecologia. Na reunião, foi lançado o novo panfleto da Campanha, que deve ser distribuído entre os comitês e entidades que compõe a campanha. Como linhas...
02/09/2014, 17:15
o-uso-de-agrotoxicos-so-vem-crescendo-afirma-representante-de-campanha da Associação Brasileira de Agroecologia O Brasil é há anos o campeão mundial no consumo de agrotóxicos. É nesse cenário que os movimentos sociais ligados à agricultura familiar camponesa vêm lutando em defesa de um modelo mais justo e saudável. Criada em 2011, a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e pela Vida, composta por mais de 50 entidades e diversos segmentos da sociedade civil, tem lutado por transformações nessa conjuntura. Reduzir os impactos dessa substância na saúde da população brasileira é...

Notícias sobre Agrotóxicos

07/10/2014, 15:15
pesquisa-comprova-que-uso-seguro-de-agrotoxicos-e-um-mitoO pesquisador Pedro Henrique de Abreu defendeu este ano, na Unicamp, dissertação de mestrado que em que investigou a viabilidade do uso seguro de agrotóxicos. A conclusão é taxativa:  "[não existe] viabilidade de cumprimento das inúmeras e complexas medidas de “uso seguro” de agrotóxicos no contexto socioeconômico destes trabalhadores rurais." Pedro visitou 81 unidades de produção familiar em 19 comunidades no município de Lavras, MG. Ele usou como referência os manuais de segurança da indústria química e do Estado e tentou...
07/10/2014, 14:54
AditalA cidade de Pergamino, localizada a mais de 200 quilômetros da capital argentina, ainda na Província de Buenos Aires, é uma região promissora e com terras produtivas, contudo, seu potencial vem sendo utilizado quase que unicamente para a produção de transgênicos. Esse tipo de cultivo, como já é de conhecimento comum, demanda grande quantidade de agrotóxicos, fumigados por terra e pelo ar, causando uma série de problemas graves de saúde. Nadando contra a corrente, um pequeno grupo fundou a "Assembleia...
06/10/2014, 17:56
dano-genetico-y-glifosatoDepois de oito anos de pesquisas, o grupo GEMA da UNRC elaborou um relatório em que confirma a vinculação "clara"  do glifosato com mutações genéticas que podem derivar em câncer, gerar abortos espontâneos e má-formação fetal. Por Darío Aranda | Página 12 Oito anos de pesquisa, quinze publicações científicas e uma certeza: os agrotóxicos causam alterações genéticas e aumentam as probabilidades de contrair câncer, sofrer abortos espontâneos e nascimentos com malformações. A declaração vem do Grupo de Genética e Mutagêneses Ambiental (GEMA),...

Vídeos

  • Via Campesina ocupa espaço da CNA na Rio+20

     
  • Via Campesina realiza ação contra CNA e denuncia agrotóxicos

     
  • 3 mitos que você sempre ouviu sobre a agroecologia - mas ninguém teve coragem de negar.

     
  • Vídeo: "Partir", de Pâmela Peregrino

     


    Atualmente o povo do campo vive dilemas muito diferentes dos que inspiraram Beethoven. Partir é uma animação de pintura a óleo sobre vidro sobre a expulsão que muitos camponeses têm vivido, produzida para o concurso de curta-metragens "Music on the road" da Deutsches Symphonie-Orchester (DSO).

    Animação e roteiro: Pâmela Peregrino
    Direção: Pâmela Peregrino e Antonio Terra
    Música: Ludwig van Beethoven, Sinfonia nº 6, Pastoral, em fá maior, op. 68 (Disponibilizada pela DSO para o concurso).



     
  • Mitos del Agronegocio Alimentario y Agrotoxicos





    Vídeo-entrevista a Esther Vivas, activista antiglobalización Los mitos del sistema agroalimentario ATTAC TV ¿Cuáles son las causas del hambre? ¿Por qué las políticas agrícolas y alimentarias están al servicio del 1%? Esther Vivas desmonta uno a uno los mitos sobre los cuales está construído el actual sistema agroalimentario en esta entrevista con ATTAC TV.  
Joomla templates by a4joomla